As disputas de narrativas sobre o “glorioso ato de 13 de Maio de 1888” nos jornais de Cachoeiro de Itapemirim-ES (1888-1889)

Autores

  • Geisa Lourenço Ribeiro Instituto Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.46812/e-2020310208

Palavras-chave:

Abolição, Imprensa, Memória

Resumo

A análise dos dois jornais publicados no principal município cafeeiro do Espírito Santo durante o século XIX, Cachoeiro de Itapemirim, pretende-se evidenciar as tensões e contradições na construção da memória da Abolição na Imprensa Cachoeirense, que recepcionou entusiasticamente o “glorioso ato de 13 de maio de 1888”. A análise de conteúdo, conforme as orientações de Lawrence Bardin e Renné Zicman, aplicada na pesquisa de O Cachoeirano e O Constitucional, pertencentes a campos políticos e ideológicos opostos, no período posterior à Lei Áurea e anterior à proclamação da República, revela o desenvolvimento de narrativas contrastantes entre si, ambíguas e mutáveis no cenário marcado pelo crescimento das tensões entre monarquistas e republicanos e pelo início das disputas pela memória da Abolição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Fontes

HEMEROTECA DIGITAL DA BIBLIOTECA NACIONAL. O Cachoeirano, 1888-1889.

____. O Constitucional, 1888-1889.

Obras Gerais

ABREU, Martha; DANTAS, Carolina Viana. É chegada a ocasião da “negrada bumbar”: comemorações da abolição, música e política na Primeira República. Varia Historia, Belo Horizonte, vol. 27, nº 45: p.97-120, jan/jun 2011.

ALBUQUERQUE, Wlamyra. “A vala comum da ‘raça emancipada’”: abolição e racialização no Brasil, breve comentário. História Social, n. 19, segundo semestre de 2010.

ALMADA, Vilma Paraíso Ferreira de. Escravismo e transição, 1850-1888. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1984.

ALONSO, Angela. O abolicionismo como movimento social. Novos estudos, 100, nov. 2014, pp. 115-137.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2004.

CAMPOS, Adriana. Abolicionistas, negros e escravidão. Dimensões, n. 10, jan./jul. 2000, pp. 31-45.

CAPELATO, Maria Helena R. Imprensa e História do Brasil. São Paulo: Contexto/EDUSP, 1988.

CONRAD, Robert. Os últimos anos da escravatura no Brasil: 1850-1888. Tradução de Fernando de Castro Ferro. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

DRESCHER, Seymour. A abolição brasileira em perspectiva comparativa. História Social, Campinas-SP, n. 2, 115-162, 1995.

DOMINGUES, José Petrônio. “A redempção de nossa raça”: as comemorações da abolição da escravatura no Brasil. Revista Brasileira de História. São Paulo, v. 31, nº 62, p. 19-48 – 2011.

GOMES, Flávio dos Santos. No meio das Águas turvas – racismo e cidadania no alvorecer da república – a Guarda negra na Corte (1888-1889). Estudos Afro-asiáticos, n. 21, 1991.

MACHADO, Humberto Fernandes. A imprensa do Rio de Janeiro e o pós-abolição. In: Anais da XVIII Simpósio Nacional de História da ANPUH – Lugares dos historiadores: velhos e novos desafios. Florianópolis-SC, 27 a 31 de julho de 2015.

MACHADO, Maria Helena Pereira Toledo. O plano e o pânico: Os movimentos sociais na década da abolição. 2. ed. rev. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2010.

MARQUES, João Pedro. Who abolished slavery? Slave revolts and aboliltionism. A debate with João Pedro Marques. Edited by Seymour Drescher & Pieter C. Emmer. Berghan Books. European expansion & Global Interaction, 2010.

MARTINS, Robson Luís Machado. Os caminhos da liberdade: abolicionistas, escravos e senhores na Província do Espírito Santo 1884-1888. Dissertação de mestrado apresentada ao Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas, 1997.

MORAES, Evaristo. A Campanha Abolicionista (1879-1888). 2 ed. Brasília, Editora Universidade de Brasília, 1986.

MORAES, Renata Figueiredo. Os diferentes 13 DE maio. História, memória e festa da abolição. In: OPSIS, vol. 7, nº 9, jul-dez 2007.

_______ . As festas da abolição: o 13 de maio e seus significados no Rio de Janeiro (1888-1908). Rio de Janeiro, 2012, 325 p. Tese de doutorado – Departamento de História, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

OLIVEIRA, Rodrigo Santos de. A relação entre a História e a imprensa, breve história da imprensa e as origens da imprensa no Brasil (1808-1930). Historiæ, Rio Grande, 2 (3): 125-142, 2011.

PÍCOLI, Mariana. Ideias de liberdade na cena política capixaba: o movimento abolicionista em Vitória (1869-1888). Dissertação (Mestrado). Vitória: Programa de Pós-Graduação em História Social das Relações Políticas da Universidade Federal do Espírito Santo, 2009.

REIS, João José; SILVA, Eduardo. Negociação e conflito: a resistência negra no Brasil escravista. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

RIBEIRO, Geisa Lourenço. Enlaces e desenlaces: família escrava e reprodução endógena no Espírito Santo (1790-1871). Dissertação (Mestrado). Vitória: Programa de Pós-Graduação em História Social das Relações Políticas da Universidade Federal do Espírito Santo, 2012.

_______ . "Um sonho impossível": "A transição do trabalho servil para o trabalho do homem" nos jornais do sul do Espírito Santo (1885-1888). In: VILELA, Márcio Ananias Ferreira (Org.). Anais do 30° Simpósio Nacional de História - História e o futuro da educação no Brasil. Recife: Associação Nacional de História – ANPUH-Brasil, 2019.

SILVA, Eduardo. As camélias do Leblon e a abolição da escravatura: uma investigação de história cultural. São Paulo: Companhia das Letras, 2003

SIQUEIRA, Karulliny Silverol. O império das repúblicas: projetos políticos republicanos no Espírito Santo, 1870-1908. 2016, 313 f. Tese (Doutorado em História). Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal do Espírito Santo. Vitória, 2016.

ZICMAN, Renée Barata. História através da imprensa – algumas considerações metodológicas. Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em História do Departamento de História da PUCSP. São Paulo: PUCSP, n. 4, 1985.

Downloads

Publicado

23-09-2020

Como Citar

LOURENÇO RIBEIRO, G. As disputas de narrativas sobre o “glorioso ato de 13 de Maio de 1888” nos jornais de Cachoeiro de Itapemirim-ES (1888-1889). Revista Ágora, [S. l.], v. 31, n. 2, p. e–2020310208, 2020. DOI: 10.46812/e-2020310208. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/agora/article/view/31098. Acesso em: 28 nov. 2021.

Edição

Seção

Pós-abolição: sociabilidades, relações de trabalho e estratégias de mobilidade s