FATORES QUE INFLUENCIAM NA INTERRUPÇÃO DO ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO EM NUTRIZES

FACTORS THAT INFLUENCE THE INTERRUPTION OF EXCLUSIVE BREASTFEEDING IN NURSING MOTHERS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47456/bjpe.v7i3.35499

Palavras-chave:

Assistência Alimentar, Aleitamento Materno, Lactente

Resumo

O aleitamento materno é o elemento fundamental para as crianças nos primeiros meses de vida, a fim de garantir o crescimento e o desenvolvimento psicológico e motor apropriado, atender as necessidades nutricionais da criança, propiciar fatores de promoção e proteção para a saúde materno-infantil. Além disso, também irá favorecer o vínculo mãe-filho quando o ato de amamentar é bem vivenciado pelas mães. Tratou-se de uma pesquisa de campo, descritiva, exploratória e quantitativa, objetivando avaliar os fatores que influenciam na interrupção do aleitamento materno exclusivo em nutrizes. A pesquisa foi realizada de forma online por meio de um questionário virtual. A população foi formada por todas as mães de crianças até 18 meses que estavam participando de um grupo de mães, na cidade de Patos, Paraíba. A amostragem foi constituída pelas primeiras 60 voluntárias que aceitaram participar, considerando tal amostragem equivalente a 100% do total proposto. A coleta de dados foi dada através da aplicação de um questionário semiestruturado contendo questões fechadas. Os dados da amostra foram analisados, tabulados e graficados utilizando o software Statistical Package for the Social Sciences (SSPSS). Os resultados mostram que os problemas que mais influenciaram as nutrizes quanto à interrupção do aleitamento foram fissuras no mamilo (55%), ingurgitamento mamário (30%) e baixa produção de leite (30%). Importante mencionar que significativa parcela relatou dor durante a amamentação (60%) e apenas 17,6% relataram amamentação exclusiva só até os seis meses. Espera-se que a partir destas informações os profissionais de saúde exerçam o papel fundamental de ajudar as mães com as orientações corretas, fazendo com que ocorra o sucesso do aleitamento materno exclusivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Manuela Carla de Souza Lima Daltro, Centro Universitário de Patos, Brasil

Fisioterapeuta pelo Centro Universitário de João Pessoa. Doutora e mestra em Ciências da Saúde pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Atualmente é docente no centro Universitário UNIFIP e Instituto Federal da Paraíba. Coordena a Comissão de avaliação do curso de medicina do UNIFIP. Membro da Comissão de Saúde Mental do Crefito 1. Tem experiência na área de Fisioterapia, com ênfase em Fisioterapia em Neuropediatria e Saúde mental .Trabalha com consultorias em aleitamento materno e sono infantil. (Texto informado pelo autor)

Uany da Cruz Vale, Centro Universitário de Patos, Brasil

Possui ensino-medio-segundo-graupelo Centro Educacional Integrado do Seridó(2015). (Texto gerado automaticamente pela aplicação CVLattes)

Milena Nunes Alves de Sousa, Centro Universitário de Patos e Faculdade São Francisco da Paraíba, Brasil

Paraibana, filha de Conceição, sertão da Paraíba. Turismóloga pela Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas (2004), Administradora pela Universidade Estadual da Paraíba (2007), Enfermeira pela Faculdade de Campina Grande (2008), Mestre em Ciências da Saúde pela Universidade Cruzeiro do Sul (2009), Doutora em Promoção de Saúde pela Universidade de Franca (2014), Pós-doutora em Promoção de Saúde pela Universidade de Franca (2016) e Pós-doutora em Sistemas Agroindustriais pela Universidade Federal de Campina Grande (2018). Atualmente é professora no Centro Universitário de Patos (UNIFIP), no regime de dedicação exclusiva. Tem experiência nas áreas de Administração e Saúde, atuando principalmente nos seguintes temas: promoção de saúde, meio ambiente e trabalho, saúde e meio ambiente, envelhecimento e saúde, qualidade de vida, gestão e planejamento em saúde. Atualmente é Pró-Reitora de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação do UNIFIP, Coordenadora do Eixo Práticas Investigativas em Saúde e do Trabalho de Conclusão de Curso do Curso de Medicina do UNIFIP. É pesquisadora do grupo de pesquisa: Terceira idade: comportamento, gênero e estilo de vida. Orcid: 0000-0001-8327-9147. (Texto informado pelo autor)

Bruna Alencar Castro, Centro Universitário de Patos- UNIFIP. Brasil

Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina Estácio de Juazeiro do Norte (2015). Curso com carga horária total de 10.978 horas, internato realizado em quatro semestres totalizando 4.290 horas. Coeficiente de Rendimento: 8,47. - 2016 Atuação como médica generalista em unidade básica de saúde- Serrolândia- PE - 2017 Atuação no programa Mais Médicos do governo federal- Sousa-PB - 2018 a 2020 Conclusão da Residência de Clínica médica no Centro Universitário de João Pessoa- PB (Texto informado pelo autor)

Larissa de Araújo Batista Suárez, Universidade Católica de Pernambuco e Faculdade São Francisco da Paraíba, Brasil

Graduação em Administração de Empresas pela Universidade Estadual da Paraíba - UEPB (2010). Graduação em Psicologia pelo Centro Universitário de Patos - UNIFIP (2015). Pós-graduação em Psicopedagogia Institucional (2013), Psicologia Organizacional (2018), Gestão de Marketing e Pessoas (2019), Tutoria em EAD e Docência do Ensino Superior (2019), Terapia Familiar (2020), Agronegócio (2020) e Gestão Estratégica e Empreendedorismo (2020). Mestre em Psicologia Clínica pela Universidade Católica de Pernambuco - UNICAP (2016) com estágio docência em Psiquiatria, Doutoranda em Psicologia Clínica pela Universidade Católica de Pernambuco - UNICAP (2019). Atuou entre 2013 - 2019 como Professora Titular do UNIFIP nos cursos de Bacharelado em Sistemas de Informação, Bacharelado em Biomedicina, Bacharelado em Enfermagem e Bacharelado em Nutrição. Ministrou as disciplinas de Teoria Geral da Administração, Teoria Geral dos Sistemas, Empreendedorismo, Marketing para Internet, Processo Decisório, Comportamento Organizacional, Trabalho de Conclusão de Curso 1 e 2, Gestão Laboratorial, Psicologia para Nutrição e Psicologia aplicada à Saúde. Desempenhou a função de Coordenadora Adjunta no Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação - UNIFIP no período de 2015.1 a 2016.2. Também foi membro do Núcleo Docente Estruturante - NDE e Colegiado do referido curso. Atualmente desempenha a função de Coordenadora do Curso de Bacharelado em Administração na Faculdade São Francisco da Paraíba - FASP, onde também ministra as disciplinas de Teoria Geral da Administração I, Psicologia Organizacional, Comportando do Consumidor, Estágio Supervisionado I e II e Pesquisa em Administração, e também atua como membro do Núcleo Docente Estruturante - NDE e Membro do Colegiado. Atuou como docente na Faculdade São Francisco do Ceará - FASC nos cursos de Bacharelado em Administração, Engenharia Civil, Farmácia, Fisioterapia e Nutrição. Ministrando as disciplinas de Gestão de Pessoas I, Gestão de Pessoas II, Clima e Cultura Organizacional, Empreendedorismo e Plano de Negócio, Trabalho de Conclusão de Curso ? TCC, Psicologia Organizacional, Psicologia Aplicada a Saúde e Psicomotricidade. Hodiernamente atuou na Faculdade Vale do Pajeú - FVP como docente nas disciplinas Psicologia Organizacional nos cursos de Bacharelado em Administração e Bacharelado em Ciências Contábeis - FVP, e Psicologia Jurídica no curso de Bacharelado em Direito - FVP. Tem experiência nas áreas de Administração Pública e Privada, Políticas Públicas, Saúde Mental, Psicologia e Educação. Atualmente desenvolve atividades voltadas para construção do Projeto Pedagógico do Curso de Psicologia da FASC, representando a Coordenação de Curso.

André Luiz Dantas Bezerra, Centro Universitário de Patos e Faculdade São Francisco da Paraíba, Brasil

Cirurgião Dentista e Enfermeiro, com Aperfeiçoamento em Ortodontia, Especialização em Saúde da Família, Enfermagem do Trabalho, Anatomia e Patologia Associada, Urgência e Emergência em Enfermagem e Cirurgia e Traumatologia Buco Maxilo Faciais, com Mestrado em Ciência e Tecnologia em Sistemas Agroindustriais. Atualmente Residente Multiprofissional em Atenção Primária à Saúde - UNIFIP. Docente do curso de Enfermagem e Odontologia das Faculdades da FASP ( PB) e FVP (PE). Tenho experiência na área de Odontologia e Enfermagem, atuando principalmente nos seguintes temas: Cirurgia e Traumatologia Buco Maxilo Facial , Anatomia Cabeça e Pescoço, Urgência e Emergência, Terceira Idade, Qualidade de Vida, Biossegurança, Saúde do Trabalhador, Controle de Infecções, Semiologia e Semiotecnica, Farmacologia, Clínica Médica, Forense e Ortodontia. (Texto informado pelo autor)

Referências

Alvarenga, S. C., de Castro, D. S., Leite, F. M. C., Brandão, M. A. G., Zandonade, E., & Primo, C. C. (2017). Fatores que influenciam o desmame precoce. Aquichan, 17(1), 93-103. Recuperado de https://www.redalyc.org/pdf/741/74149923009.pdf

Alves, J. D. S., Oliveira, M. I. C. D., & Rito, R. V. V. F. (2018). Orientações sobre amamentação na atenção básica de saúde e associação com o aleitamento materno exclusivo. Ciência & Saúde Coletiva, 23, 1077-1088. https://doi.org/10.1590/1413-81232018234.10752016

Amaral, R. C. (2016). Fatores que contribuem para o desmame precoce e atuação da enfermagem. FACIDER-Revista Científica, 9(9), 1-17.

Brandão, E. C., da Silva, G. R. F., de Oliveira Gouveia, M. T., & Soares, L. S. (2012). Caracterização da comunicação no aconselhamento em amamentação. Revista Eletrônica de Enfermagem, 14(2), 355-65. https://doi.org/10.5216/ree.v14i2.12748

Brasil. (2009a). Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde da criança: Nutrição infantil: aleitamento materno e alimentação. Brasília: Editora do Ministério da Saúde. Recuperado de https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/saude_crianca_nutricao_aleitamento_alimentacao.pdf

Brasil. (2009b). Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. II Pesquisa de prevalência de aleitamento materno nas capitais brasileiras e Distrito Federal. Brasília: Ministério da Saúde. Recuperado de https://portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br/biblioteca/ii-pesquisa-de-prevalencia-de-aleitamento-materno-nas-capitais-brasileiras-e-distrito-federal/

Capucho, L. B., Forechi, L., Lima, R. D. C. D., Massaroni, L., & Primo, C. C. (2017). Fatores que interferem na amamentação exclusiva. Revista Brasileira de Pesquisa em Saúde/Brazilian Journal of Health Research, 19(1), 108-113. Recuperado de https://periodicos.ufes.br/rbps/article/view/17725

Dos Santos, A. A., Resende, M. A., Maia, G. P., de Jesus Carvalho, N. C., & Júnior, A. D. P. F. (2020). O papel do enfermeiro na prevenção do desmame precoce. Revista Eletrônica Acervo Enfermagem, 2, e2232-e2232.

Escarce, A. G., de Araújo, N. G., de Lima Friche, A. A., & Motta, A. R. (2013). Influence of guidance about breastfeeding in the behavior of a university hospital users. Revista CEFAC, 15(6), 1570-1582. https://doi.org/10.1590/S1516-18462013000600020

Kantovisck, M., & Giustina, A. P. (2016). A importância da assistência no pré-natal. Recuperado de http://www.uniedu.sed.sc.gov.br/wp-content/uploads/2016/10/MARINES-NEVES-KANTOVISCK..pdf

Martins, D. R., & Zanatta, E. A. (2006). Percepções das mães acerca do aleitamento materno e desmame precoce. Revista de Enfermagem, 2(2 e 3), 53-74.

Moimaz, S. A. S., Rocha, N. B., Garbin, A. J. I., & Saliba, O. (2011). Relação entre aleitamento materno e hábitos de sucção não nutritivos. Ciência & Saúde Coletiva, 16, 2477-2484. https://www.scielo.br/pdf/csc/v16n5/a17v16n5.pdf

Moreno, P. D. F. B. B., & Schmidt, K. T. (2014). Aleitamento materno e fatores relacionados ao desmame precoce. Cogitare Enfermagem, 19(3). 576-81.

Oliveira, K. M. P. de & Marques, I. R. (2011) Situação do aleitamento materno no Brasil: uma revisão. Revista de Enfermagem Unisa, 12(1), 73-78. Recuperado de https://docplayer.com.br/15189728-Situacao-do-aleitamento-materno-no-brasil-uma-revisao.html

Pereira, R. S. V., Oliveira, M. I. C. D., Andrade, C. L. T. D., & Brito, A. D. S. (2010). Fatores associados ao aleitamento materno exclusivo: o papel do cuidado na atenção básica. Cadernos de Saúde Pública, 26, 2343-2354. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2010001200013

Primo C., Nunes C.O, Lima, B.F.A., Leite, E.M.C., Pontes, F.B.M, & Brandão G., M.A. (2016). Quais fatores influenciam as mulheres na decisão de amamentar? Investigación y Educación en Enfermería, 34(1), 198-217. https://doi.org/10.17533/udea.iee.v34n1a22

Shimoda, G. T., Aragaki, I. M. M., Sousa, C. A. de, & Silva, I. A. (2014). Associação entre persistência de lesão de mamilos e condições de aleitamento materno. REME: Revista Mineira de Enfermagem, 18, 68-74. https://doi.org/10.5935/1415-2762.20140006

Silva, A. M. D., Santos, M. C. S. D., Silva, S. R. D. M., Ferreira, F. Â., Freitas, R. D. S. C., Santos, R. E. A. D., & Gouveia, M. T. (2018). Aleitamento materno exclusivo: empecilhos apresentados por primíparas. Rev. Enferm. UFPE on line, 12(12), 3205-3211. Recuperado de https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-999669

Silva, R. A., Barreto, C. C. M., Bezerra, A. M. F., Bezerra, K. K. S., & Bezerra, W. K. T. (2015). Aleitamento materno: fatores que influenciam o desmame precoce. Revista Brasileira de Educação e Saúde, 5(3), 01-07. Recuperado de http://oaji.net/articles/2016/2628-1461602690.pdf

Silveira, L. M. D., Prade, L. S., Ruedell, A. M., Haeffner, L. S. B., & Weinmann, A. R. M. (2013). Influence of breastfeeding on children's oral skills. Revista de saúde pública, 47, 37-43. Recuperado de https://www.researchgate.net/publication/236908109_Influence_of_breastfeeding_on_children's_oral_skills

Viana, M. A. (2007) A importância do aleitamento materno exclusivo. Trabalho de conclusão de curso - Faculdade de Ciências da Educação e Saúde. Brasília. Recuperado de https://repositorio.uniceub.br/jspui/bitstream/235/11737/1/21313612.pdf

Publicado

2021-08-24

Como Citar

Daltro, M. C. de S. L., Vale, U. da C. ., Sousa, M. N. A. de, Castro, B. A. ., Suárez, L. de A. B., & Bezerra, A. L. D. (2021). FATORES QUE INFLUENCIAM NA INTERRUPÇÃO DO ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO EM NUTRIZES: FACTORS THAT INFLUENCE THE INTERRUPTION OF EXCLUSIVE BREASTFEEDING IN NURSING MOTHERS. Brazilian Journal of Production Engineering - BJPE, 7(3), 153–162. https://doi.org/10.47456/bjpe.v7i3.35499

Edição

Seção

TECNOLOGIA E INOVAÇÃO NA SAÚDE - TECHNOLOGY AND INNOVATION IN HEALTH

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)