GESTÃO DA QUALIDADE NA PREVENÇÃO DOS DESPERDÍCIOS EM CANTEIRO DE OBRAS DA CONSTRUÇÃO CIVIL

QUALITY MANAGEMENT IN THE PREVENTION OF WASTE IN A CIVIL IN CONSTRUCTION SITE

Autores

  • Thiago Almeida Boeriz Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”. Universidade de São Paulo - PECEGE-ESALQ-USP
  • Manoel Gonçales Filho Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”. Universidade de São Paulo-PECEGE-ESALQ-USP

DOI:

https://doi.org/10.47456/bjpe.v7i3.35827

Palavras-chave:

Lean; Construction; Thinking; Construção Enxuta; Pensamento Enxuto.

Resumo

A construção civil é um dos setores que mais contribui para economia do Brasil, visto que nesses últimos anos, perante o impacto que vem sofrendo outros setores devido aos problemas sanitários vivenciados (COVID-19), a construção foi um dos pilares que suportaram o Produto Interno Bruto (PIB) do país. A aplicação da filosofia “Lean Construction”, originados pelo Sistema de Produção Toyota (STP), traz como principal objetivo a possibilidade de redução dos desperdícios ocasionados pelos processos produtivos das indústrias, e para os processos da construção civil, reconhecidos como um dos maiores geradores de resíduos do país, não é diferente. Esta pesquisa possui uma abordagem qualitativa e o procedimento técnico utilizado foi o estudo de casos. Os resultados identificados são a falta de uma gestão mais bem estruturada e sistematizada dentro do canteiro de obras; oportunidade de fomentar ganhos financeiros; falta do conhecimento sobre à filosofia Lean; falta de planejamento na gestão dos materiais e transporte; falta de treinamento dos operários; falta de visão sistêmica de produção, excesso de estoque e; movimentos / transportes desnecessários para a execução das atividades A contribuição ocorrerá por meio do embasamento e filosofia Lean, sendo apresentado as construtoras, uma nova proposta de trabalho para gerar maior produtividade alinhado a redução de custos e desperdícios gerais, assim alcançando melhores resultados, como consequência terão suas atividades com maior qualidade e preços mais competitivos no mercado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Almeida Boeriz, Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”. Universidade de São Paulo - PECEGE-ESALQ-USP

Administrador de Empresas graduado pelo Centro Universitário Nove de Julho (UNINOVE) e Engenharia Civil pela Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL). Possui duas pós graduações: Empreendedorismo e Inovação Tecnológica nas Engenharias (2021) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) e Especialista em Gestão de Projetos pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo (PECEGE-ESALQ-USP), e pós graduando em Engenharia de Segurança do Trabalho (2021) pela Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL).

Manoel Gonçales Filho, Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”. Universidade de São Paulo-PECEGE-ESALQ-USP

Doutor em Administração pela Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP) (2021) [Bolsa de doutorado integral 40 horas pelo Ministério da Educação e Ciência (CAPES)]. Mestre em Engenharia de Produção pela UNIMEP (2015) [Bolsa de mestrado integral 40 horas pela CAPES]. Administrador de Empresas graduado pela Escola de Engenharia de Piracicaba (EEP) (2002). Possui duas pós graduações LATU SENSU: Especialização em Gestão de Pessoas pela UNIMEP (2004) e MBA em Gestão Financeira pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) (2006). É professor titular da Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatec) vinculada ao Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza, professor do Centro Universitário Salesiano Dom Bosco (UNISAL), nas áreas da Administração, Contabilidade e Economia e, professor orientador de pesquisa científica e trabalhos de conclusão de curso de MBA em Gestão de Projetos e Gestão de Pessoas do Pecege ESALQ / USP.
É autor de cinco livros na área da Administração da Produção e de mais de uma centena de artigos científicos publicados em revistas / journals e congressos nacionais e internacionais.
GONÇALES FILHO, M. O interesse de pesquisa está no desenvolvimento da filosofia do Pensamento Enxuto (PE) e nas Práticas Sustentáveis: Econômicas, Ambientais e Sociais. Produção mais Limpa, Administração Geral, Gestão de Pessoas, Gestão da Cadeia de Suprimentos e Logística, Inovação e Análise da Viabilidade Econômico Financeira de Investimentos.

Referências

Associação Brasileira de Normas Técnicas [ABNT] (2018). Normas Técnicas. Recuperado de https://www.normastecnicas.com/abnt/o-que-e-abnt/

Ballard, G; Howell, G. (1998). Shielding production: an essential step in production control. Journal of Construction Engineering and Management, 124(1), 11-17.

Bardin, L (2016). Análise de Conteúdo. São Paulo. Edição 70.

Conselho Nacional do Meio Ambiente [CONAMA] (2018). O que é CONAMA. Recuperado de https://www2.mma.gov.br/port/conama/

Câmara Brasileira da Industria da Construção. [CBIC] (2020). Construção civil é a locomotiva do crescimento com emprego e renda. Recuperado de https://cbic.org.br/construcao-civil-e-a-locomotiva-do-crescimento-com-emprego-e-renda/

Costa, M. Z. (2018). Estudo de dificuldades para implantação da filosofia lean em empresas construtoras. Monografia para graduação em engenharia civil. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Gabriel, M. L. D. (2014). Métodos Quantitativos em Ciências Sociais: Sugestões para Elaboração do Relatório de Pesquisa. Desenvolvimento em questão, 12(28): 348–369.

Gerhardt, T. E., Souza, A. C. (2009). In: Gerhardt, T. E., & Silveira, D. T. Métodos de Pesquisa. 1ed. Série Educação a Distância. Universidade Aberta do Brasil – UAB/UFRGS. Curso de Graduação Tecnológica – Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural da SEAD/UFRGS. Editora da UFRGS, Porto Alegre, RS, Brasil.

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa. 4a ed. Editora Atlas, São Paulo, SP, Brasil.

Gil, A. C. (2010). Como elaborar projetos de pesquisa. 5a ed. Editora Atlas, São Paulo, SP, Brasil.

Gil, A. C. (2008). Métodos e técnicas de pesquisa social. 6ª ed. Editora Atlas, São Paulo, SP, Brasl.

Grohmann, M. Z. (1998). Redução do desperdício na construção civil: levantamento das medidas utilizadas pelas empresas em Santa Maria. In: Encontro Nacional de Engenharia de Produção, 1998, Niterói. Anais do XVIII Encontro Nacional de Engenharia de Produção.

Koskela, L. (1992). Application of the new production philosophy to construction. CIFE technical report. Stanford University, p.72.

Koskela, L. (2004). Moving on beyond Lean Thinking. Lean Construction Journal, Louisville, CO, Volume 1, Issue 1, p. 24-37.

Lakatos, E. M.; Marconi, M. de A. (2007). Fundamentos de metodologia científica. 6. ed. Editora Atlas, São Paulo, SP, Brasil.

Melo, M. (2012). Gerenciamento de projetos para construção civil. 2ª ed. Editora Brasport, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Miguel, P. A. C. (2007). Case research in production engineering: structure and recommendations for its conduction. Gestão & Produção, 17(1), 216–229.

International Organization for Standardization [ISO] (2018). ISO 9001: Como aplicar na construção civil. Recuperado de https://www.sienge.com.br/blog/iso-9001-como-aplicar-na-construcao-civil/

Plano Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat [PBQP-H] (2016). O que é PBQP-H. Recuperado de https://certificacaoiso.com.br/pbqp-h/

Piatkowski, M. (2004). Training recommendations for implementing Lean Manufacturing. FSP Consulting Inc.

Prodanov, C. C., & Freitas, E. C. (2013). Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2a ed. Editora Feevale, Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil.

Produto Interno Bruto (PIB) (2020). PIB da construção fechará 2020 com queda de 2,5%, projeta Sinduscon-SP. Recuperado de https://valorinveste.globo.com/mercados/brasil-e-politica/noticia/2020/12/01/pib-da-construcao-fechara-2020-com-queda-de-25percent-projeta-sinduscon-sp.ghtml

Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos da Construção Civil (PGRSCC) (2018). Recuperado de http://licenciarambiental.com.br/o-que-e-pgrscc-plano-de-gerenciamento-de-residuos-solidos-da-construcao-civil

Raupp, F.M., & Beuren, I. M. (2008). Metodologia da Pesquisa Aplicável às Ciências Sociais. p. 76-97. In: Beuren, I. M. Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade. 3 ed. Editora Atlas, São Paulo, SP, Brasil.

Shingo, S. (1996). O Sistema Toyota de Produção do ponto de vista da Engenharia de Produção. Editora Artmed, Porto Alegre, RS, Brasil.

Triviños, A. N. S. (1987). Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. 1ª ed. Editora Atlas, São Paulo, SP, Brasil.

Womack, J. P. (2004). Mentalidade enxuta nas empresas: elimine os desperdícios e crie riqueza. 15ª ed. Editora Campus, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Womack, J. P., Jones, D. T., & Ross, D. (2004). A máquina que mudou o mundo. 13ª ed. Editora Campus, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Zanella, L. C. H. (2011). Metodologia de Pesquisa. 2ª ed. Departamento de Ciências da Administração/Universidade Federal de Santa Catarina [UFSC], Florianópolis, SC, Brasil

Publicado

26.07.2021

Como Citar

Boeriz, T. A., & Gonçales Filho, M. . (2021). GESTÃO DA QUALIDADE NA PREVENÇÃO DOS DESPERDÍCIOS EM CANTEIRO DE OBRAS DA CONSTRUÇÃO CIVIL: QUALITY MANAGEMENT IN THE PREVENTION OF WASTE IN A CIVIL IN CONSTRUCTION SITE. Brazilian Journal of Production Engineering, 7(3), 71–84. https://doi.org/10.47456/bjpe.v7i3.35827